No ano em que comemoramos os 100 anos da Animação Brasileira, os 25 anos do Anima Mundi e os 12 anos do Anima Forum, estamos mais focados do que nunca nas conquistas e desafios de nossa produção animada.

Durante o fórum, duas mesas irão abordar temas sobre o financiamento para a produção audiovisual. Uma abordando os mecanismos de financiamento da animação e outraque apresentará casos de Branded Content e as alternativas de se financiar os conteúdos animados. Além disso,será lançadoo Manual do Audiovisual, um importante instrumento para entender as nuances do patrocínio e financiamento de produções audiovisuais.

As artes do ofício também estão marcando presença em várias atividades deste ano. Desde a criação de uma das mais famosas aberturas animadas da história – a da série Game of Thrones – durante a Masterclass com Robert Feng, até a mente por trás de uma das séries brasileiras mais bem-sucedidas – “Irmão do Jorel” – na palestra “Da criação à exibição: Uma Jornada Brutal”,oferecendo um banquete de atrações irresistíveis para quem ama e vive de animação.

Dentro do espírito da recém-criada parceria entre o Anima Forum e o BIG – Brazil´s Independent Games Festival, visando promover a integração destas duas forças da indústria criativa brasileira e a valorização de nossas propriedades intelectuais, duas mesas vão abordar a simbiose criativa entre as produções de games e animação.

A oportunidade também é imperdível para quem tem projetos de séries, longas e outros formatos comerciais de animação: o Anima Coaching estará à sua espera com a presença de oito consultores dispostos a analisar e aperfeiçoar seu projeto. E mais, os projetos voltam a concorrer ao Prêmio Supercoaching, atribuído àquele que mais se destacar no Anima Coaching.

Falando em oportunidade, não percam a convocação do Ted-Ed para a participação de animadores brasileiros em suas produções. E a apresentação da DBCA (Diretores Brasileiros do Cinema e do Audiovisual), uma iniciativa que pode ser de muito interesse para os autores brasileiros de filmes e personagens de animação.

O Anima Forum foi pensado e produzido para quem vive em constante animação. Não percam!

Publicado en AnimaMundi

Sesc Arsenal terá uma semana dedicada a cinema de animação totalmente gratuita

O Sesc Arsenal promove quatro dias completamente dedicados à celebração do fazer cinematográfico entre 20 e 24 de junho. Trata-se da Semana Sesc de Animação Audiovisual. No evento, diversas oficinas, palestras e mesas redondas vão tratar sobre o processo de construção das narrativas dessa categoria da sétima arte para crianças e adultos.

Tudo estará dividido em diversos horários e começa já na terça (20) de manhã, com a Aula Animada de Giselle “Gika” Carvalho. Ela repassará conhecimento técnico básico para crianças em meio a experimentações como maneira de ajudá-las a desenvolver suas próprias ideias de animação. É direcionado a crianças entre os seis e os nove anos.

Na mesma terça, mas à noite (às 19h), haverá a mesa Desconstruindo a Animação. Os participantes vão falar de coisas como o desenvolvimento da animação no Brasil, que já chegou a 100 anos. Vão discutir também as várias faces dessa linguagem, vista por muito tempo (e por muita gente ainda hoje) como voltada exclusivamente ao público infantil. Vários animadores estarão presentes.

Para pessoas mais crescidas haverá uma oficina de direção de arte para animação com a artista Eloar Guazzelli. Durará três dias, entre terça e sexta (23), sempre entre as 14h e as 18h. Quem se inscrever vai aprender a articular elementos estruturais do desenho com direção de arte no cinema e histórias em quadrinhos. Guazzelli propõe um panorama histórico essa arte e os elementos com os quais ela é construída, composição de cena, narrativa sequencial, estilo, linguagem, estudos de luz, sombra e cor, com foco na cenografia, concepção de personagens e construção de story board. A classificação indicativa é a partir dos 16 anos.

Na quarta (21), às 19h, a palestra Animação em Sala de Aula, de Daniel Rabanea, tem como foco a educomunicação e a inserção de diferentes linguagens no ambiente educacional, coisas que fazem parte dos Parâmetros Curriculares Nacionais. Rabanea vai apresentar e instrumentalizar educadores para realização de vídeos em animação, abrindo nova opção de linguagem a ser utilizada em salas de aula.

Outra oficina bastante interessante é a de Animação Básica, que vai acontecer entre a quarta (21) e o sábado (24), sempre à noite, das 18h às 22h. A oficina vai abordar os conceitos básicos de animação com exercícios práticos de movimento. Os participantes vão aprender a planejar a feitura de uma animação da concepção até a concretização em imagens animadas, desenhos, recortes, e objetos a partir de uma ideia. Pode participar qualquer pessoa a partir dos 15 anos.

Além dessas oficinas e palestras, haverá também a de Roteiro Animado, com Arnaldo Galvão, a de Cinema de Animação Experimental em Rotoscopia, com Savio Leite; a de Light Painting, com Daniel Rabanea (técnica na qual se desenha com rastros de luz capturados por câmeras reguladas em alto tempo de exposição e que pode ser feita com uma lanterna simples e até mesmo câmeras simples); outra de técnicas de sombra chinesa, com Wilson Lazaretti. Nessa técnica, se recorta figuras elaboradas e articuladas em cartão e filmagem quadro-a-quadro dos recortes.

Por fim, haverá a palestra Uma Vida Muito Animada, baseada nas vivências de Joaquim 3 Rios, animador há quatro décadas e que viu boa parte da história da animação no país, sua evolução técnica durante os 40 anos que precederam a supremacia da computação gráfica. Joaquim é animador, criador, produtor e diretor do cinema de animação no Brasil e faz da palestra em si um show de animação.

Além de todas as atividades, todos os dias haverá a exibição de animações. De terça a sábado vai passar, sempre às 18h, curtas-metragens participantes do Anima Mundi e da Mostra Udigrudi Mundial de Animação, da Filmes que Voam e diretores convidados.

Na quarta (21), será exibido o documentário de animação Luz, Anima, Ação, de Eduardo Calvet. É um apanhado da história da animação no Brasil, de Álvaro Marins, que fez O Kaiser, em 1917, até obras contemporâneas, como Rio (2011), de Carlos Saldanha.

Na sexta (23), haverá uma sessão às 19h de Master Class: História Antes de Uma História. Dirigido por Wilson Lazaretti, o filme mostra a vida de Dr. K, um homem velho viciado em caminhadas. Numa delas, estranhos e misteriosos objetos começam a aparecer na estrada. Aos poucos, Dr. K percebe que os objetos querem ajudá-lo a desvendar o mistério das técnicas corretas para criar uma animação.

No sábado (24), haverá a exibição de Até Que a Sbornia nos Separe, de Otto Guerra e Ennio Torresan Jr. A animação é baseada na criação do grupo Tangos e Tragédias e mostra o fictício país de Sbornia às voltas com a abertura de suas fronteiras depois de séculos de isolamento por um muro. (Com Assessoria)

Publicado en RDNews

Image may contain: text