El espacio como elemento de creación

1.029

O espaço pode ser subvertido nas mãos de Deborah Engel. A artista paulistana, radicada no Rio, apresenta a partir desta quarta (2), em São Paulo, uma série de trabalhos no qual cria a sensação de tridimensionalidade a partir de colagens, fotografias e caixas de madeiras.

A série compõe a exposição «Loco in Loco: O Espaço que se Move», em cartaz na Galeria Virgílio até o dia 26 de setembro.

Com fotografias que vão de pequenas salas do parque Lage, no Rio, a um hotel abandonado nas cercanias do Cristo Redentor, a artista cria ambientes agigantados pela sensação do olhar. Uma imagem do fundo de uma caixa de sapato Melissa, por exemplo, reproduzida em camadas de diversos tam.

«É na verdade uma busca pela quarta dimensão, que é uma dimensão poética», diz Deborah, diante de uma das peças, um conjunto de 17 quadros sobrepostos que reproduzem a mesma fotografia, causando uma certa vertigem.

A mostra já esteve em cartaz no Rio de Janeiro, em dezembro do ano passado, no Studio­X, espaço que faz parte da rede da Escola de Arquitetura, Planejamento e Preservação da Universidade Columbia.

Em São Paulo, a exposição foi acrescida de três caixas de madeira que reproduzem a ideia dos quadros: blocos de diferentes tamanhos sobrepostos, alterando as noções de espaço.

«As caixas são uma forma nova de mexer com a imagem no próprio espaço. Queria um dia fazer isso numa galeria de arte. Mas aí eu teria um painel gigante saindo do fundo da galeria, e ninguém conseguiria entrar», diz a artista, sobre planos futuros.

Em seus trabalhos anteriores, ela já brincava com a questão da transitoriedade, seja espacial ou temporal. Em 2009, montou a série «Tudo É Passageiro», montagens fotográficas retratando colos de viajantes em trens e ônibus. No ano seguinte, apresentou «Paisagens Possíveis», no qual sobrepunha imagens de revistas, como as da «National Geographic», a cenários reais, criando uma terceira imagem, menos provável —como a fotografia de senhoras inglesas postas ao lado de um trabalhador rural.

A partir do dia 7 deste mês, algumas peças de «Loco in Loco» estarão em exposição no Centro Cultural Banco do Brasil do Rio de Janeiro, como parte da mostra internacional «Trio Bienal», que trará obras que trabalhem a tridimensionalidade. Entre os artistas convidados da mostra, estão a sérvia Marina Abramovic, o neozelandês Dane Mitchell e o americano Joseph Kosuth. LOCO IN LOCO: O ESPAÇO QUE SE MOVE ARTISTA Deborah Engel QUANDO seg. a sex., das 11h às 19h, sáb., das 11h às 17h, até 26.set ONDE Galeria Virgílio, r. Virgílio de Carvalho Pinto, 426 QUANTO grátis

Folha de S. Paulo

También podría gustarte